fbpx

O Ego e o Amor  

Você sabia que todas as crianças nascem puras e totalmente indefesas? Mas com o passar dos seus dias, dos meses e dos anos, muitas coisas acontecem em um efeito cascata, fazendo assim com que o EGO apareça definitivamente?

Desde o nascimento

Quando uma criança nasce, ainda como bebezinho, ela cria uma dependência louca sobre seus pais. Se ela chora sua mãe já vem correndo, se ela faz um leve movimento com a cabeça sua mãe já dá “mamá”, se ela reclama já troca suas fraldas, se ela balbucia algumas sílabasrecebe alimento. Ainda mais alarmante é saber que quando a mãe chega do trabalho, a criança consegue ver nos seus olhos que ela precisava muito da sua atenção e carinho, e quando o pai chega ele diz à criança: “Nossa, eu estava morrendo de saudades”.

Para o inconsciente da criança não é ela que precisa deles e sim o contrário. Tudo isso só fortalece o EGO, só o fortifica e faz com que a criança acredite que ela é quem manda em tudo, que é o centro de tudo e que todo resto está à seu dispor. Até os 4 anos de idade esta formação acontece em ritmo acelerado e é exatamente nesta época que este sentimento de PODER aparece com total força na vida do ser humano.

NUNCA mais na sua vida você saberá o que é ter este PODER todo e isto se deve a força incontrolável do EGO.

Durante o crescimento

Mas os anos passam, a criança cresce e leva com ela o seu EGO, cada vez mais inflado e poderoso. O que ninguém te conta é que ao crescer, sair do convívio e da segurança da sua família, aquela criança inevitavelmente irá sofrer, será tratada com total indiferença e perceberá que é mais uma em meio a tantos. Ela poderá até chorar, mas não vai adiantar, ninguém sairá correndo ao seu encontro, se estiver com fome terá que ir atrás para comer, se quiser companhia precisará se colocar como membro aceitável de um par ou de um grupo.

É neste momento que o EGO dela será ferido e ela se tornará uma pessoa EGOÍSTA, egocêntrica e reativa. Será que alguém assim consegue amar de verdade?

Um dia ouvi dizer que: “o amor de verdade deve ser cultivado, sim como se seu corpo físico fosse um canteiro que necessitasse de terra da boa, adubo do melhor, água fresquinha e muito sol.

Que história é esta? O amor não pode ser cultivado e nem aprendido, ele precisa ser sentido e vivenciado.

Se você aprender a amar ou conquistar novas habilidades de como amar com os maiores especialistas sobre amor do mercado, isso significará que este amor estará vindo de fora e não um crescimento intrínseco e genuíno. Não poderá considerá-lo como amor.

Neste artigo, vou chamar o amor de crescimento.

Como funciona?

O que mais ouvimos por aí é: para crescer precisamos aprender muitas coisas, precisamos dedicar horas e horas estudando as melhores teorias e práticas sobre determinado assunto. Que incrível isso. Bora estudar 3.000 horas sobre o tema amor?

Você pode dizer: Então Josi, isso quer dizer que você trará para nós uma fórmula mágica? 8 passos para amar de verdade? 5 Ferramentas do amor genuíno? Biografia dos maiores amantes dos últimos 500 anos?

Nada disso, no amor não é assim que funciona. Para amar você precisará fazer exatamente ao contrário, você precisará esquecer e desaprender tudo o que sabe sobre como “não desamar”.

Você pode estar dizendo a si mesmo:

  • “Eu não faço isso, eu amo de verdade”
  • “Longe de mim não amar o outro”
  • “Isso será muito difícil”
  • “Eu não sei o que eu faço de tão ruim que pode ser chamado de desamor”
  • “Vai dar muito trabalho, prefiro seguir assim, um dia vai dar certo”
O que eu tenho a lhe dizer é: tudo o que você precisa já está dentro de si.

Sabe aquele rio com águas límpidas? Que ficam em meio a paisagens maravilhosas, afastadas dos grandes centros? Sim, todos nós temos uma nascente desta, e com você não é diferente: A sua nascente está aí dentro desta caixa que você chama de corpo. Está aí dentro deste coração que clama para que você o abra para possibilidades de atuar de maneira significativa. O que você precisa é aprender a deixar para trás tudo de ruim que vem segurando a sua felicidade até agora.

Você sabe por que isso acontece com você?

Você sabia que o amor só não aconteceu ainda na sua vida porque você tem MEDO? Este medo só é alimentado por um cara chamado EGO, do qual tratamos logo acima.

O EGO é este muro que te separa da sua felicidade, mas à medida que você se permite, ele vai pouco a pouco se dissolvendo, mas se você assim não permitir, ele tornará cada vez mais robusto e tomará conta do seu ser.

Para que entenda melhor, vou comparar o EGO com uma areia movediça e você com aquele cidadão que sem prestar atenção nas placas de aviso acaba pisando em um terreno que inicialmente parecia seguro e conforme o tempo vai passando você percebe ser instável e faminto para te engolir. Na verdade ele acaba tomando conta de todo o seu corpo, de toda a sua alma e de todas as possibilidades que você poderia ter.

Seu EGO te coloca na zona de conforto para não te deixar amar de verdade? Ele cria diversas máscaras para que você possa ser aceito pela sociedade, seja o perfeito, seja o bonito, seja o agradável. E aquele canteiro que falei lá em cima fica florido, fica vistoso, fica agradável, mas com flores artificiais, sem vida, sem emoção e sem perfume.

E porque seu EGO age desta forma?

Porque se você de fato se permitir acessar o amor de verdade ele desaparece. Sim ele morrerá e você terá a primeira chance de começar a viver de verdade.

Este processo acontece assim:

pulo-lago

Imagine que você consiga se ver (dissociado) sentado em um campo gramado bem verdinho. Você começa a passar uma das mãos na grama úmida e recolhe duas ou três pedrinhas que estavam escondidas entre centímetros de folhagens verdes. Então avista uma lagoa de águas claras, limpas e fresca, você está há uns 3 metros dela, neste momento olha para a água e somente o que passa na sua mente é uma vontade incontrolável de mergulhar. Mas como?

Você pensa: “Se eu assim fizer, minha “Maquiagem sairá, Minha roupa de marca e passadinha molhará, meus cabelos escovados ficarão bagunçados”. Mas ao mesmo tempo, um sentimento gigantesco toma conta dos seus pensamentos e do seu coração: “Se eu pular ali, vou sentir algo que há muito tempo não sinto. Vou encontrar algo tão maravilhoso que o meu espelho há anos não consegue me mostrar e o melhor, vou ser quem eu não sei que sou.”

Esta é a hora da decisão: Pulo ou não puloVou ou não vou?

Saiba que nesta hora uma voz interior vai tomar conta dos seus pensamentos. Ela lhe dará uma sensação estranha, ela lhe fará pensar que este pulo lhe trará risco de morte.

Aí você entra em cena novamente e lembra que você sim sabe nadar, que este pulo pode ser tudo menos perigoso.

Você dá um passo, outro e mais um, toma velocidade, sente o vento no seu rosto e nos seus cabelos, um friozinho gostoso na barriga e sem o menor sinal de dúvida você dá uma abaixadinha, toma impulso, tira os pés do chão e vai de olhos abertos ou fechados não importa e mergulha, mergulha muito fundo, abre os braços, sente esta liberdade, se apodera de tudo isso e nada mais importa, aquele sentimento já faz parte do seu ser.

Você já é esse sentimento. Você já é o amor.

Aquele barro sem vida que cobria de fato quem você era, se foi, se dissolveu na água, sua máscaranão existe mais, base no rosto pra quê, fazer barba todos os dias só se você quiser, calças jeans ou social, você que escolhe. Cabelos curtos ou compridos tanto faz. Tênis ou sapatos, e daí? Seu EGO neste momento está indo embora, morrendo, perdendo as cores, perdendo a textura, perdendo os sons. Ele vai se afastando cada vez mais de você. A imagem que você via no espelho vai perdendo a nitidez, sumindo, sumindo, sumindo.

Mas somente ele está acabando, morrendo e não você. Você acabou de ganhar uma nova possibilidade de vida.

Podcast

Para complementar este artigo, gravei mais um MedaCast especial sobre Relacionamentos onde explico o processo que descrevi a cima:

E aí? Qual a vida você terá daqui para frente?

O Ego era só uma casca protetora da qual a criança precisava por ser indefesa, mas e você, já cresceu?

Fique com Deus, um beijo e até a próxima.

Josi Meda

9 de outubro de 2016

5 Comentários em "O Ego e o Amor  "

  1. Fantástica reflexão minha linda. E é impressionante como faz todo sentido pra tudo na nossa vida. Amor, família, trabalho, sonhos… enfim o ego é o que nos impede avançar. Gratidão minha linda!

  2. Que bela reflexão Josi, faz todo sentido, grata pela oportunidade.

  3. Lindo artigo!! E para mim, existe uma explicação básica do amor: “Como se faz para amar?? – Amando!!!” Simples assim, basta enviar , vibrar o amor, em tudo que faz, em todos que encontram. O amor é a energia que move, modifica, transforma. Eu digo, que o melhor início do dia, é quando você mentaliza o amor em tudo que irá fazer, em todos que irão encontrar, no seus filhos, no marido, nos funcionários, no supermercado, na padaria, isso mesmo….. Enviar sentimentos de amor em tudo que for comprar, no seu carro que irá te levar, no aparelho que for consertar, em tudo vibre o amor, só assim as coisas se transformação e tudo dará certo!! O amor é a negrina que move, que desprende de todos os outros sentimentos de ego, orgulho e poder e assim será feliz, com tudo o que possui, com todos que encontram!!! Valeu Josi!!! Bjooo

  4. Oi Josi…acho q tenho mtos egos grudados em mim…rsrsrs
    Obrigada pelo grande artigo…fique c Deus…bjos

  5. Querida, que artigo lindo! Esclarecedor e informal. Parabéns. Bjs com muitas saudades de vcs.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Meda Academy Training - Todos os direitos reservados.