Quando o universo avisa

Para viver sua missão de vida, você precisa identificar o que é sucesso pra você, às vezes esse aprendizado vem de um aviso do Universo. Eu sou a Babi Hannelore e nesse artigo vamos refletir um pouco sobre isso, a luz da minha própria missão de vida.

Pessoas

Eu sempre gostei de gente. De abraçarconversar, sair pra tomar uma e me perder numa conversa boa e altas gargalhadas. Sempre acreditei que as pessoas são o que temos de mais importante nessa vida.

Nesse intervalo de tudo que vivi, o que sempre esteve presente foram as amizades verdadeiras que pude consolidar. Em tudo que fiz me entreguei de corpo e alma e estive presente em cada momento e em cada decisão, mesmo que ela não correspondesse exatamente o que eu esperava com relação a música, tudo foi pensado e decidido por mim, então era tudo responsabilidade minha.

Durante o tempo que trabalhei como Gestora de Serviços de Saúde, optei por trabalhar para o Sistema Único de Saúde, primeiro porque um dos meus valores é o desafio, e outra porque eu queria realmente ajudar as pessoas. E trabalhar para o SUS me possibilitava ajudar mais pessoas. Então trabalhei durante um ano no Ambulatório de Referência de Doenças Infecciosas e Parasitárias onde fiz grandes amigos, tanto do corpo de profissionais quanto dos pacientes também.

Lá cuidávamos de pessoas que estão vivendo com HIV, hepatite e outras doenças, e que ali naquele espaço eles encontravam um refúgio. Foram muitos dias entre lágrimas com as histórias de cada pessoa que me procurava, e lágrimas pela ineficiência do aparelho público. Não falo de política aqui, porque realmente não é meu foco, mas não conseguia e não consigo entender porque não acontece a tal reforma política. É possível fazer as coisas acontecerem, só que nesse âmbito público a dependência do querer político ainda governa, infelizmente.

Isso me fez pedir exoneração do meu cargo em um município que trabalhei. Nesse tempo já estava empreendendo digitalmente com o Viva de Música, trabalho que começou em novembro de 2014. Fiquei então focada no meu empreendimento, até receber um convite para voltar para o SUS no âmbito estadual. Meu coração falou bem alto nesse momento, porque eu realmente acreditava que podia fazer alguma coisa. E essa é a grande questão: “A gente pode, mas o sistema político da forma como está não deixa a gestão fluir”.

Isso foi em março de 2015. Fiquei no Estado até julho, e nesse tempo já tinha tido a ideia de reunir várias empreendedoras do universo digital para escrevermos um livro coletivo que se chamou “Empreendimento de Mulher, Censurado para Homens”. Censurado aqui apenas porque tratávamos de assuntos como maternidade e empreendedorismo, porque de resto tivemos vários homens leitores do livro.

Em agosto lançamos o livro pela Editora Gênesis. De sonhadora a realizadora. A questão de ser pisciana sonhadora nunca foi um problema, a questão é que sempre tinha que trabalhar muito mais para realizar todas as loucuras que eu pensava! E é assim ainda hoje, com as composições, com a música, e com tudo que faço na vida! Adoroooooo ser multi até porque dá pra conciliar tudo desde que você se organize bem pra isso!

Assim que acabamos de lançar o livro, tínhamos o intuito de manter a Rede Empreendimento de Mulher, mas muita coisa dentro de mim começou a fervilhar depois que voltei da minha formação como coach.

No meu retorno, comecei a entender várias coisas que estavam acontecendo e precisei vivenciar a dor que tinha guardado durante 3 anos com a morte do Caio. Não entendia muito bem o que estava sentindo, e precisei de muita ajuda nesse processo. Fui amorosamente acolhida pela minha amiga e psicóloga Laura Cavalcanti que me ajudou muito nesse processo de entendimento e vivência desse luto.

Quando senti que estava pronta, reconheci a mensagem que o Caio tinha deixado para mim, e fui atrás dos meus sonhos com a música. Retomei meu trabalho musical, agora focado na música autoral com a Banda Hannelore. Mas o universo sempre nos surpreendendo, embora o trabalho estivesse ficando maravilhoso, precisamos nos mudar para São Paulo pelo nosso trabalho com a empresa, e assim não teria como ir para Belo Horizonte toda semana ensaiar.

Universo

Me vi então num beco sem saída, ainda bem! Quando dava aulas de canto ainda em 2006, tinha tentado tocar violão uma vez, mas sem sucesso, o que eu coloquei na minha cabeça então que seria impossível para mim, que eu não tinha o tal dom de tocar. E fiquei com isso parado na minha cabeça durante muito tempo. Meu irmão sempre foi meu braços direito com a música e ele sempre tocou comigo, e agora estaria sem ele em SP.

É ai que o universo entra em ação

Eu reconheci que precisava aprender a tocar violão e me dispus a isso para realizar meu trabalho autoral. Tinha um milhão de coisas fervilhando na minha cabeça e precisava colocar isso em minhas músicas.

Canalizada minha intensão, como estava de mudança os recursos que dispunha não podiam ser investidos em um violão naquele momento. Daí coloquei uma data para estar começando a tocar. Coloquei a data do dia 6 de maio de 2016. E assim no dia 31 de abril, sem ter comentado absolutamente nada com meu irmão, ele chegou lá em casa para nos ajudar com a mudança e levou o violão. Eu não tinha entendido o porque já que íamos mexer com caixas de mudanças.

Em determinada hora ele me disse: “Babi eu trouxe o violão pra você ficar com ele, acho que vai ser massa pra você, e agora quero dedicar a tocar teclado”

Quase tive um piripaque interno, e falei universo você sabe das coisas mesmo.

Missão

E é isso que acontece quando você se conecta de forma intencional com a sua missão de vida e com a forma como quer impactar a vida das pessoas. A partir desse dia, comecei a me dedicar pelo menos 12h por dia para tocar e compor. Antes de compor o que meu coração queria compartilhar, precisei vomitar palavras que retratassem tudo que já tinha vivenciado antes, e que poderiam ser músicas, mas que não me representavam mais. São letras que falam dos preconceitos vividos, dos amores perdidos, das dores, mas não era isso que meu coração queria falar.

Minhas verdade são as infinitas possibilidades que temos de ser cada vez melhores, de fazermos o que amamos e atuar em alta performance todos os dias da nossa vida. É dessa positividade que quero falar, é isso que quero transpassar, e é dessa forma que quero ajudar as pessoas.

Vomitadas as letras antigas, em um mês vieram as primeiras 9 músicas do CD “Vem Ser Você”. Eu sentia que faltava uma, tem várias outras escritas, mas eu lia e relia, e não era o que queria trazer nesse álbum. Um dia resolvi reler o livro “Catador de sonhos” do Geraldo Rufino, e nele eu vi a última música. Assim que li a parte do Livro, a música veio inteira na minha cabeça. Na mesma hora gravei e mandei pro Rufino para pedir autorização de gravar a música já que a letra era dele.

Suas palavras foram tão incentivadoras que me emociono de lembrar! Se você quer uma pessoa que sabe exatamente como manter sua mentalidade positiva, siga o Rufino ele é uma pessoa incrível!

E assim vieram todas as músicas, num prazo de 45 dias depois que me abri ao universo para que minha missão pudesse chegar ao mundo. Hoje ainda vem mais músicas sempre, e estou sempre aberta a compor mais do que quero levar para a vida das pessoas.

Acho que a pior coisa que tem é ver uma pessoa infeliz, por isso as músicas vão trazer você para o que você é de verdade, e vivendo sua paixão é onde você encontra a felicidade plena.

Sucesso é ser quem você é, e é isso que vamos falar daqui pra frente. Para ter sucesso é importante você manter o foco na sua missão de vida, que não necessariamente significa fazer somente uma coisa, mas todas que vão te levar a alcançar o seu sonho. Eu mesma sou um mistura de cantora, compositora, coach, empreendedora e tudo mais que sentir vontade de fazer que explore ao máximo nas infinitas possibilidades que tenho.

No próximo post vamos entender o tipo de transformação que você quer causar na sociedade com a sua missão de vida, seja ela vender cachorro quente, ser manicure, ser empreendedor, ser vendedora de loja, ser coach, não importa o que você faça, desde que sua paixão esteja ali.

Aviso

Como exemplo, percebi os avisos e aprendi que ter sucesso é poder cantar e ser usada como canal de transformação na vida das pessoas. É poder trazer felicidade e amor para a sua vida através da música. É ser um exemplo de empreendedora que traduz no seu empreendimento os valores que ajudam a construir uma sociedade muito melhor.

Já teve avisos do Universo para se alinhar à sua missão de vida?

Essa é a pergunta de hoje, então compartilhe comigo e vamos juntos sempre com um sorriso e um passo a frente!

Nos vemos em breve!

bjs com muito sucesso!

Babi

28 de setembro de 2016

3 Comentários em "Quando o universo avisa"

  1. Que lindo, Babi! Emocionante!!! Parabéns, sua vida é inspiradora! Gratidão!

  2. Linda história, acredito que viver a missão é tudo, sendo o reflexo mais importante ser feliz, expressando o que tem que expressar, e cada missão tem a sua forma.

  3. Lindo artigo Babi! inspirador, saboreei cada palavra, tenho essa percepção também quando busco minha evolução o universo conspira ao meu favor é mágico, grata, bjus

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Meda Academy Training - Todos os direitos reservados.