fbpx

Dica de oratória: você olha nos olhos?

Por Marco Meda

Continuando nossos textos sobre ORATÓRIA, eu percebo que existem pessoas que possuem verdadeiro pavor de falar em público só de imaginar que vão ter que encarar as pessoas nos olhos. Com o passar do tempo estas pessoas desenvolvem técnicas para superar o medo e conseguir fazer seu trabalho com maestria.

Baseadas em técnicas ultrapassadas, alguns palestrantes desenvolvem o vício de falar olhando para o horizonte. Como técnica de vencer o receio do trabalho de exposição que este profissional enfrenta. Foram orientados no passado a olhar em um ponto fixo no fundo do auditório fazendo com que sentissem menos ameaçados.

Não acredito nesta técnica, pois faz com que você fixe o olhar em qualquer lugar no auditório, porém menos no lugar mais importante – que são olhos dos seus expectadores. Quando você foca o olhar nos olhos de quem o ouve, inspira confiança e segurança, pois o fato de encarar as pessoas garante que você sabe o que está falando e se importando com cada um – é a percepção que o seu público tem de você!

Outro erro clássico cometido por muitos professores e instrutores é olhar para alguns pontos da sala, focando os olhos para apenas algumas pessoas ou para um canto em específico. Por algum motivo que por anos estudamos, mas não chegamos a nenhuma conclusão a respeito, muitos interlocutores acostumam-se com um determinado local no auditório e dali não conseguem sair. Focam sua atenção em uma pequena parte da plateia, ignorando por completo o restante do auditório.

Esta péssima atitude negligencia parte do seu público, fazendo com que este perca o interesse pelo que você está falando ou apresentando. Portanto, é preciso que você tenha uma visão geral do local, e procure dividir o seu foco de visão por todo o ambiente. Foque na frente, encontre pessoas na lateral esquerda, olhe para o fundo, foque na lateral direita, dê um passo para trás, veja o todo, volte a focar na frente e assim por diante, olhando individualmente nos olhos de todos os presentes no seu auditório. É extremamente importante olhar nos olhos, pois assim você é capaz de “ler” individualmente o rosto de cada expectador, buscando interpretar as suas reações e obviamente adequar ou reforçar a sua linguagem.

Alguns interlocutores olham acima da cabeça das pessoas, dando uma impressão de arrogância. Outros enquanto falam, analisam detalhes como roupas, cabelo, e o corpo em geral. Além de parecer deselegante e invasivo, você faz com que a outra pessoa perca a atenção a respeito do que você fala, pois preocupa-se com o quê você está olhando, observando ou analisando nela.

Quando você olha nos olhos, enxerga os detalhes das reações que você está provocando nas pessoas que estão ouvindo você. Logo, é extremamente importante que você esteja atendo aos pequenos detalhes, de maneira a reforçar um assunto, ou falar de uma maneira diferente, focado em um canto do auditório, o qual está sentada uma das pessoas que lhe emitiu um pequeno e sutil sinal através de seu rosto demonstrando uma dúvida com relação ao que você falou, ou demonstrando uma indignação, nervosismo, ansiedade, tranquilidade, hostilidade ou concordância.

É preciso “ler” as emoções e reações que você gera, para que possa caminhar pelo auditório atendendo as necessidades individuais e conseguindo obter resultado no todo. Jamais fique parado! Jamais fale atrás de um púlpito. Seja dinâmico, movimente-se. Sem exageros, mas movimente-se sempre. Faça que seu corpo apresente a dinâmica que você deseja impor na sua aula ou palestra. Faça seu show, mas jamais se esqueça das pessoas – olhe-as nos olhos! Inspire-as com seu olhar de entusiasta.

Falando em emoção, ouça o PodCast que gravei ontem sobre este assunto. Clique aqui!

Grande abraço, um sorriso e um passo a frente sempre.

0 Comentários em "Dica de oratória: você olha nos olhos?"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Meda Academy Training - Todos os direitos reservados.